TIC E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

FAUCHEUX, Sylvie
HUE, CHRISTELLE
NICOLAÏ, ISABELLE




Código: HP 176

Área científica: DESENVOLVIMENTO HUMANO;INFORMÁTICA E INTERNET;EDUCAÇÃO E PEDAGOGIA

Coleção: HORIZONTES PEDAGÓGICOS

Edição: 2015

ISBN: 978-989-759-053-5



19,08 €

  • Será que as TIC podem ser o vetor do desenvolvimento sustentável a nível mundial? Como conseguir que o crescimento económico enverede por um novo caminho mais benéfico para o ambiente e a coesão social? Por outras palavras, como encontrar o caminho do desenvolvimento sustentável? Muitos consideram que a resposta a esta questão passa pela generalização das Tecnologias da Informação e da Comunicação (TIC). No entanto, quais são os riscos e as oportunidades (diretas e indiretas) das TIC em relação às três dimensões da sustentabilidade, ou seja, a economia, a vertente social e o ambiente? A tese segundo a qual as TIC contribuiriam favoravelmente para o processo de desmaterialização, através da mudança estrutural da economia, é sustentável a médio e longo prazo. O que sabemos a respeito das TIC ecológicas ou das aplicações ecológicas das TIC? As soluções inteligentes (edifícios, redes de energia, transportes, saúde, etc.) serão sempre benéficas para o desenvolvimento sustentável? Será que as clivagens digitais dão origem a uma clivagem adicional entre o norte e o sul? Que políticas e medidas de incentivo seriam mais pertinentes para garantir o êxito da articulação entre TIC e desenvolvimento sustentável? Que estudos de casos e lições aprendidas com experiências internacionais temos à nossa disposição? Bens públicos, rendimentos acrescidos, gratuitidade, externalidades positivas de consumo, governação da Internet a nível mundial, substituição de produtos por serviços, eficiência energética, ecoinovação, novos regimes fiscais, difusão das energias renováveis, são vários exemplos de ações propostas para que as TIC nos orientam, para um desenvolvimento inteligente e sustentável. O presente livro aborda estas questões numa perspetiva de economia ecológica aberta a várias disciplinas diferentes. Ele mostra que, embora as TIC e o desenvolvimento sustentável não sejam sinónimos entre si, ambos nos comprometeram com uma revolução não apenas de ordem tecnológica e económica, mas também civilizacional. Uma tal rutura acontece no momento oportuno, no momento da crise climática, da crise financeira e da recessão económica mundial e, finalmente, da crise de confiança nas instituições democráticas, sejam nacionais, europeias ou mundiais. A longa marcha no sentido de um modelo pós-industrial já foi iniciada, mas não está livre de obstáculos, pelo que se impõem políticas voluntaristas ao longo do caminho. A presente obra inspirará os estudantes ao nível de mestrado e doutoramento que frequentam cursos no domínio da inovação tecnológica, economia industrial, economia social, economia do ambiente e do desenvolvimento sustentável, assim como os estudantes de escolas de engenharia e escolas comerciais.
    Fechar